Mutirão de combate ao mosquito aedes aegypti vistoria mais de 300 casas em Siderópolis

12 fev

Maior parte das residências recebeu o selo de área livre de possíveis criadouros

Siderópolis (12/2/2016) – Mais de 300 residências foram vistoriadas na manhã dessa sexta-feira, 12, no bairro Vila São Jorge, em Siderópolis, e a maioria recebeu o selo de área livre de possíveis criadouros para o mosquito aedes aegypti, responsável por doenças como dengue, zika vírus e chicungunya. O mutirão foi organizado pelo Governo Municipal, por meio da Secretaria de Saúde, em parceria com a Secretaria de Obras. Enquanto as agentes e profissionais de saúde verificavam os quintais e passavam informações aos moradores, os entulhos e objetos que pudessem acumular água parada eram recolhidos pela equipe de obras.

“O trabalho foi satisfatório e a maioria absoluta dos moradores foi certificada da ausência de possíveis criadouros. Piscinas descobertas e muitas bromélias impediram que todas as casas recebessem o selo”, informou Jaqueline Elias, agente de endemia da Secretaria Municipal de Saúde. Segundo ela, o bairro Vila São Jorge foi escolhido para receber o mutirão por ser a principal entrada da cidade e o único local onde foi encontrado foco do mosquito em 2015. “Faremos esse trabalho em outros bairros e avisaremos com antecedência. As agentes de saúde serão treinadas e passaram mensalmente em todas as casas para aumentar a conscientização das pessoas e a fiscalização de locais com água parada”, enfatizou a agente.

O mutirão faz parte de uma série de estratégias definidas pelo governo de Siderópolis para tentar evitar que o mosquito circule no município e transmita doenças. “As ações já estão surtindo efeito positivo e podem ser suficientes para evitar a proliferação do mosquito, mas é extremamente necessário que todos os setores façam sua parte, desde as autoridades constituídas até a população em geral”, enfatizou o biólogo da Regional de Saúde de Criciúma, Tiago Moretti, que esteve em Siderópolis passando informações sobre os mosquitos, as doenças, ciclo de vida, proliferação e combate, além de todos os detalhes sobre as consequências e locais do estado e da região onde foram encontrados focos. O biólogo estará novamente na cidade no próximo dia 17 para treinamento de todos os professores.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: