Siderópolis intensifica combate ao mosquito Aedes aegypti

10 dez

Com a proximidade do verão, aumenta o alerta contra o mosquito responsável por transmitir a dengue, a febre chikungunya e o zica vírus

Com a proximidade do verão, que inicia oficialmente no próximo dia 21, o alerta e o combate ao mosquito Aedes aegypti ganham reforço. Transmissor de doenças como a dengue, a febre chikungunya e, mais recentemente, o zika vírus, ele se reproduz mais facilmente em locais com temperaturas mais elevadas e com água acumulada. Em Siderópolis, o Governo Municipal, por meio da Secretaria de Saúde, vem conscientizando a população, visando evitar a proliferação do mosquito.

 De acordo com a responsável pelo programa de combate à dengue em Siderópolis, Jaqueline Elias, ainda não foram identificados focos do Aedes aegypti no município. “A última vez que registramos focos do mosquito foi no início do ano, no verão passado. Dessa vez, ainda não temos nenhum registro”, comentou.

Atualmente, Siderópolis conta com 47 armadilhas para atrair o mosquito, distribuídas em dez pontos estratégicos. Para auxiliar na prevenção, as Vigilâncias Sanitária e Epidemiológica também recebem denúncias e realizam vistorias nos locais de risco. O telefone para notificação é o 3442-0108 ou a pessoa pode se dirigir à sede da Secretaria, no bairro Vila Rica.

O Aedes aegypti e as doenças

Com sinais parecidos, a dengue, a febre chikungunya e o zica vírus apresentam níveis de gravidade diferentes. Sintomas como febre, dor de cabeça e dores musculares e nas articulações são alguns dos indícios das doenças. A falta de um tratamento específico para elas reforça a necessidade de combater o mosquito, prevenindo a transmissão de enfermidades. A principal orientação para combater a proliferação do Aedes aegypti é evitar o acúmulo de água parada, seja em calhas, pneus, vasos de plantas, entre outros.

Até o momento, não há registros dessas doenças em Siderópolis. Em Santa Catarina, de acordo com a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), foram notificados, até o dia 1º de dezembro, 10.659 casos de dengue. Destes, 3.593 foram confirmados. Já quanto à febre chikungunya, foram 68 casos notificados e três confirmados. Quanto ao zica vírus, foram confirmados sete casos em terras catarinenses, sendo importados de outros estados, provavelmente do Maranhão, Bahia, Pará e Paraíba.

Anúncios

Uma resposta to “Siderópolis intensifica combate ao mosquito Aedes aegypti”

  1. Deo janeiro 26, 2016 às 9:56 pm #

    Muito interessante o site.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: