Arquivo | junho, 2010

>E as placas

30 jun

>

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Vereadores pedem melhorias no transito de Siderópolis
Fazendo quase um ano que o assunto “placas” para melhorias no trânsito em Siderópolis é discutido na Câmara de Vereadores e até agora nenhuma atitude foi tomada.

Mais um acidente no cruzamento das ruas Sebastião Toledo dos Santos com a Rua João Caruso Macdonad, lembrando que o acidente envolveu dois moradores da cidade.

Com a chegada da XX Festa do Colono seria recomendável a colocação de placas para que os visitantes se sentissem seguros ao trafegar pelas ruas de Siderópolis.

Anúncios

>Esquenta luta no campeonato municipal de bocha de Siderópolis

30 jun

>

O Campeonato Municipal de Bocha de Siderópolis, Taça AgroRoni, entra na próxima semana na reta final da primeira fase. São 13 equipes divididas em dois grupos jogando entre si em turno e returno. Classificam-se para a segunda fase os quatro melhores de cada chave. O São Pedro lidera a “Chave A” com 11 pontos, enquanto o Choqueiro está em primeiro na “Chave B”, com 15.

Na terça-feira (29) a Arus empatou com a Lavação Savaris, na cancha da Cohab. Na segunda fase acontece o cruzamento de chaves, e os dois melhores irão disputar a final. O campeonato é organizado pelo Governo Municipal de Siderópolis, através da Fundação Municipal de Esportes (FME).

Acesse: http://www.sideropolis.info/

Assessoria de Imprensa Prefeitura de Siderópolis

>Comunicado Oficial Prefeitura de Siderópolis

29 jun

>

Considerando que a administração tem buscado inúmeras e constantes formas de resgatar e deixar evidente a cultura italiana;

Considerando que recentemente firmamos um Pacto de Amizade com a cidade de Belluno (Itália), e também temos um Gemellaggio com a cidade de Forno di Zoldo (Itália), para a troca de experiências e intercâmbio cultural;

Considerando que o estudo da língua italiana hoje é obrigatório na educação municipal;

Considerando que a função do agente público é primar pelo convívio sadio e respeitoso da população;

Considerando que é prerrogativa única e exclusiva do prefeito municipal convocar plebiscito para consultar o povo a respeito da troca de nome da cidade;

Considerando a alteração de ânimo dos membros dos movimentos Pró e Contra a troca de nome do Município de Siderópolis para Nova Belluno;

Considerando a divisão existente de parcela da comunidade que não concorda com a troca do nome;

Ficam encerradas para o poder público municipal neste mandato quaisquer tratativas no sentido de realização de um plebiscito para definir a troca do nome do Município de Siderópolis para Nova Belluno. Principalmente levando-se em conta que a discussão está descambando para um campo que não se coaduna com a liturgia desta administração.

Douglas Gleen Warmling

Prefeito Municipal

>Limpeza na Rodovia SC 445

29 jun

>

Quem trafega pela SC 445 pode notar o trabalho feito pelo DEIMFRA na rodovia.

A limpeza nas laterais da mesma visa melhor visibilidade dos motoristas e também o escoamento das águas que descem das encostas que margeiam a rodovia.

Este trabalho também será feito na rodovia que liga Siderópolis a Treviso.

>Uma faixa para gerar polêmica em Siderópolis

29 jun

>

“Nova Veneza tem o Baile de Máscaras”

“Siderópolis”: O que temos?

Muitos dos que não querem o resgate do nome ficaram indignados.

A frase tem duplo sentido:

1° – Siderópolis, sendo resgatado o nome e voltando a ser Nova Belluno poderíamos trazer para Siderópolis(Nova Belluno) um evento tradicional da cidade Italiana.

O que acontece na Veneza, o Baile de Máscaras que tem origem na cidade Italiana Veneza.

2° – A frase “Siderópolis” O que temos?

Leva a imaginar que Siderópolis não tem nada, não acontece nada.

Hoje em Siderópolis temos duas alas, uns querem o resgate do nome “Nova Belluno” e a outra manter o nome “Siderópolis”.

O que não podemos é ficar medindo forcas, fazendo um jogo de cabo de guerra.

Devemos sim pensar juntos em melhorias para Siderópolis (Nova Belluno), pois desavenças entre os querem ou não, é perda de tempo.

>Secretaria de Saúde fala aos vereadores quanto ao funcionamento do SAMU

29 jun

>

A Secretaria de Saúde, Terezinha Lia Bolsani, utilizou a tribuna da Câmara, a pedido dos Vereadores de Siderópolis para esclarecer as dúvidas dos legisladores quanto ao funcionamento do Samu no município.

“Eu não tenho autoridade de deslocar a ambulância. Tem que ser a Central em Criciúma”, disse a secretária quanto ao funcionamento do Samu. Segundo Lia, a região possui quatro unidades: Criciúma, Siderópolis, Morro da Fumaça e Lauro Muller. E irá receber mais duas: uma em Forquilinha e outra em Orleans.

O vereador Valdemir Carminatti opinou dizendo que todos os municípios deveriam ter uma ambulância. A Secretária respondeu: “Os municípios não querem. É o caso de Treviso e Cocal do Sul”, em função, segundo a secretaria, dos custos de contrapartida e burocracia que Lia classificou de “chatinha”. O vereador Leonor Rampinelli foi enfático quanto ao assunto: “Vai do interesse do município”.

Siderópolis está no momento sem ambulância do Samu, já que a atual foi batida em fevereiro, e no momento está em reforma. Dentro de 10 dias, uma nova ambulância será entregue pelo Governo Federal para substituir à atual. A antiga, após a reforma, ficará para uso do município.

A secretaria informa que o governo federal disponibiliza 12,5 mil para o pagamento de quatro equipes, que se revezam no atendimento de plantão, e manutenção da ambulância. O que ultrapassar deste valor é contrapartida do município.

>Vereadores pedem estadualização de Rodovia Municipal

29 jun

>

A Câmara de Vereadores de Siderópolis solicitou, por meio de indicação, que executivo municipal elabore projeto para estadualização da Rodovia Municipal Padre Erval Fontanela, que liga a SC-445 a comunidade do Rio Jordão. A indicação foi aprovado por 5 votos a 1.

A indicação é de iniciativa do Presidente da Casa, Luiz Salvaro (PSDB). “A Casan deveria construir a rodovia e fazer a manutenção de 100 por cento da rodovia. A água daqui e abastasse a região e não ganhamos nada”, afirma.

O vereador Leonor Rampinelli (PT), concordou com o presidente. “Seria uma medida compensatória da Casan”, afirma o vereador que ainda questionou a manutenção da estrada. “O município vai ter condições de recapar? Temos que responsabiliza a Governo Estadual pela manutenção”, completou.

Já o vereador Valdemir Paulo Carminatti (PP), discordou da indicação, e disse que o governo do estado é omisso. “Quem vai sofre é o povo. Sou contra para não me arrepender no futuro. Que o asfalto fique com o município”, disse.

“O colega é contra o desenvolvimento”, declarou a Vereadora Jucélia Longo Scaini (PMDB), que parabenizou o presidente pela indicação. O senhor falar de asfalto do Governo do Estado? O asfalto entre Treviso e Siderópolis foi feito pelo Governo do Estado. Ainda bem.