Arquivo | julho, 2009

>Confirmado: cursos do Ifet começam neste segundo semestre em Siderópolis

31 jul

>

O prefeito de Siderópolis Douglas Warmling, o Guinga, recebeu na manhã desta sexta-feira (31) a confirmação do início dos cursos do Instituto Federal de Ensino e Tecnologia (Ifet), no município a partir deste semestre. Em visita a Siderópolis, a diretora geral do Ifet em Santa Catarina, Consuelo Santos, e o diretor de Relações Empresariais e Comunitárias do Ifet, Marcelo Carlos da Silva acertaram os últimos detalhes.
“Será um grande passo dado pelo município. A qualificação da mão de obra tem sido tratada com atenção especial pela nossa administração e a vinda do Ifet está coroando todos os nossos esforços. Além disso, a mão de obra capacitada é mais um atrativo para a instalação de empresas no município, que é o nosso objetivo”, comentou Guinga, que fará nas próximas duas semanas um levantamento dos cursos requisitados pela população.
Os cursos técnicos e de formação inicial são aplicados geralmente em três meses com média de 160 horas/aula. O convênio entre município e Ifet deverá ser assinado nos próximos dias. “Viemos conhecer o local e aprovamos. De todos os municípios que percorremos na região, Siderópolis foi o que melhor nos atendeu, com a preocupação do prefeito e de toda a sociedade para receberem os cursos. Agora é acelerar o que falta e colocar tudo para funcionar”, disse a diretora geral do Ifet em Santa Catarina, Consuelo Santos.

Siderópolis poderá ganhar campus
Durante a visita uma outra novidade foi anunciada. A diretora geral do Ifet em Santa Catarina mostrou interesse na instalação de um campus em Siderópolis. “Tudo aqui é propício. Traríamos cursos técnicos, superiores e de pós-graduação. Conhecemos o antigo escritório da CSN e o local é perfeito. Vamos atrás de recursos para a reforma porque o Ifet quer se instalar aqui”, confirmou.
Para o prefeito Guinga a instalação do campus representaria uma nova realidade ao município. “Seríamos referência para a região juntamente com Criciúma, que está construindo seu campus. Temos o projeto de reforma do escritório encaminhado no Governo Federal e na semana que vem vamos iniciar novamente um trabalho forte para a liberação de recursos”, antecipou Guinga.

Assessoria de Imprensa Prefeitura de Siderópolis

Anúncios

>Chegou a hora: Siderópolis/Unesc tem jogo decisivo neste sábado

31 jul

>

Chegou a hora. Se o ano de 2009 não começou da maneira que deveria para o time de futsal masculino de Siderópolis/Unesc pode ganhar uma nova etapa a partir deste sábado (1). Às 20h30min no Ginásio do Colégio São Bento a equipe de Serginho Lopes entra em quadra para encarar Pinhalzinho e assegurar a vaga na segunda fase do Campeonato Catarinense da Divisão Especial e afastar completamente o fantasma do rebaixamento.
Com 19 pontos na tabela e na terceira colocação, o Siderópolis/Unesc precisa de apenas um ponto para garantir a classificação. “Continuamos com os pés no chão e cientes das dificuldades que vamos enfrentar, mas o pensamento é de vitória. No entanto, além de vencer e classificar, será a vitória desse grupo, porque não tem como expressar o que eles estão fazendo por esse time”, comentou Serginho.

Pipoca conversa com grupo
O técnico da seleção brasileira de futsal, Marcos Soratto, o Pipoca, e o professor e treinador Zego, estiveram essa semana conversando com o grupo de jogadores. “Não tenho dúvida dos homens que estão aqui, e não venho trazer palavra nenhuma de incentivo, porque eles são os verdadeiros exemplos de motivação para toda a sociedade”, disse Pipoca aos atletas do Siderópolis/Unesc.
O treinador frisou a importância do confronto contra Pinhalzinho. “Falta o último passo. Não estou presente no dia a dia, mas sei do comprometimento da equipe e agora é jogar com a cabeça e com o coração”, falou. O professor e treinador Zego também trocou algumas palavras com os jogadores. “Se coloquem como um aprendiz, sempre estudando e observando outros times e atletas. É importante estar sempre aperfeiçoando jogadas e táticas”, explicou Zego.
Para o técnico Serginho Lopes a presença de Pipoca dá ainda mais moral ai grupo. “É importante essa vinda do Pipoca, porque passa experiência e mais vontade ainda para entrarmos em quadra no sábado querendo a todo momento a vitória”, ponderou Serginho Lopes.

Time completo
Para a partida diante de Pinhalzinho o treinador poderá contar com força máxima. Serginho Lopes colocará em quadra o mesmo time das últimas rodadas: Dener, Marquinhos, Lucas, Sapo e Vinícius. Nesta sexta-feira o time treinou no Ginásio do Colégio São Bento pela manhã e a tarde realiza o último apronto no Ginásio da Unesc.

Torcida é fundamental
A presença da torcida é fundamental para apoiar o time de Siderópolis/Unesc no confronto deste sábado. Para isso a diretoria confirmou a continuidade da parceria com o Tigre, e assim os sócios torcedores do Criciúma em dia com as mensalidades do clube poderão assistir ao jogo gratuitamente. Os ingressos para Siderópolis/Unesx x Pinhalzinho custam R$ 3.

6ª Rodada
Sábado (1/08)
20h30min
Concórdia x São Bento do Sul
Siderópolis/Unesc x Pinhalzinho
Xaxim x Blumenau
Herval d`Oeste x São Miguel d`Oeste

Técnico Siderópoils/Unesc
Serginho Lopes
9614-7897

Assessoria de Imprensa Prefeitura de Siderópolis

>Vereadores de Urussangua visitam Câmara de Siderópolis

31 jul

>

Vereadores de Urussangua visitaram a Câmara de Siderópolis, nesta tarde de quinta-feira, para verificar o funcionamento da sessão e o modo de administração. O presidente Luiz Carlos Cardoso, o Nariz (PMDB), e João Batista Bom, Tita (PMDB), foram recebidos pelo presidente interino da Câmara, Maicon Aléssio (PMDB), e o Vereador Romildo Soares. Tita e Nariz procuram também procuraram informações a respeito do projeto de financiamento pelo “Programa Pro Vias” do BNDB para compra de máquinas, aprovado no mês passado.

>Prefeitura de Siderópolis qualifica mão de obra

30 jul

>

A prefeitura de Siderópolis, através da parceria entre a Secretaria da Família e a Satc, entregou na noite desta quarta-feira (29) os certificados aos formados no Curso de Elétrica. Foram 20 alunos que aprenderam nas últimas semanas noções básicas tanto na teoria quanto na prática.
Para o prefeito Douglas Warmling, o Guinga, o curso é uma chance das pessoas qualificarem a mão de obra para o mercado de trabalho. “A oportunidade às vezes passa uma única vez e é preciso aproveitá-la. Esse é o passo inicial na busca pelo conhecimento que não pode parar. O curso vai fazer a diferença na hora de vocês procurarem emprego”, comentou Guinga aos alunos.
O curso de elétrica é o segundo realizado este ano. O primeiro foi em abril sobre manutenção mecânica, que já formou mais de 40 alunos desde o ano passado. Além disso, atualmente são oferecidos em Siderópolis cursos técnicos numa parceria entre a Prefeitura e a Satc onde os alunos têm aulas no Colégio Dom Orione todos os dias.

Assessoria de Imprensa Prefeitura de Siderópolis

>História de Nova Belluno

30 jul

>

NOVA BELUNO
Após a promulgação da constituição de 1946, o Brasil passou a viver um tempo de democracia que se estendeu até o golpe militar de 1964. Foi nesse período de liberdade que se restabeleceu a independência dos três poderes e a autonomia dos estados e municípios.
Decorrente das eleições municipais de 1947, no dia 05 de dezembro de 1947, foi instalada a câmara de vereadores de Urussanga, sob o comando do Juiz da 34ª Zona Eleitoral, Doutor Lourenço Rolando Malucelli. A presidência da casa ficou com o Srº. Rosalino Damiani, através de eleição secreta e, ato contínuo, a posse do prefeito eleito de Urussanga, o Srº. Torquato Tasso. Do Distrito de Nova Beluno, nessa legislatura, o Srº. João Cesa tornou-se o primeiro vereador a tomar posse no legislativo municipal. Também o Distrito de Treviso teve no vereador Domingo Rizzati o seu primeiro representante na câmara municipal.
Na segunda legislatura, de janeiro de 1951 a janeiro de 1955, sob a presidência do vereador Hugo Stopazzolli, começou o movimento de emancipação do distrito de Siderópolis, conforme o que consta nas páginas 1 e 2 da ata da 10ª. Cessão Ordinária da Câmara Municipal, de 10 de agosto de 1953. “Após, foi apreciada pelo Plenário o ofício da Assembléia Legislativa, do Estado, sobre a creação de novos municípios, lido na reunião anterior. Acerca do assunto, manifestou-se o Vereador José Tiago da Luz, sugerindo uma resposta favorável do Legislativo, quanto à criação do Município de Siderópolis, o que foi aprovado por unanimidade.”
Nota-se que o nome Siderópolis já é lembrado para ser o nome do novo município no ano de 1953 e esta preferência se dá em detrimento do nome Nova Beluno. Tudo indica que a presença da companhia estatal de mineração, Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), desde o início da década de 1940, no distrito, seja a razão principal da preferência pelo nome Siderópolis. No entanto, na terceira legislatura, com a posse para o segundo mandato, o vereador José Feltrin deu entrada na câmara do Projeto de Resolução 3/58, no dia 07.11.1958, propondo a criação do Município de Nova Beluno. Por determinação do presidente da casa, Sr. Almir dos Santos Pinheiro, foi criada uma Comissão Especial para estudar e dar o parecer quanto ao projeto de criação do novo município, comissão essa que ficou assim constituída: da União Democrática Nacional (UDN) os vereadores José Feltrin, João Sonego e Manoel Nicolazzi e da Aliança Democrática Urussanguense os vereadores João Cesa (PSD) e Delírio Egídio Ubialli (PSD).
Em 11 de novembro de 1958, o Projeto de Resolução 3/58 foi aprovado por unanimidade pelos vereadores presentes. Entretanto, uma emenda substancial do vereador Manoel Nicolazzi mudou o nome do futuro município de Nova Beluno para Siderópolis, conforme consta na ata da câmara municipal: “… o Srº. Vereador Manoel Nicolazzi justificou o motivo porque apresentava a referida emenda; justificação essa baseada, principalmente, na circunstância de haver recebido de vários habitantes, de Siderópolis um apelo no sentido de ser o novo município denominado Siderópolis, nome do atual distrito que, com o de Treviso, irá integrar a nova comuna”.
Finalmente, em 19 de dezembro de 1958, foi criado o município de Siderópolis pela lei nº. 380, assinada pelo Governador do Estado de Santa Catarina, Heriberto Hulse. A partir dessa época, a ideologia do carvão e do progresso foi obscurecendo rapidamente a ideologia da imigração-colonial. A exaltação ao progresso do carvão propiciado pela CSN foi tão eufórica e sedutora, que a população só percebeu a famosa “paisagem lunar” de Siderópolis depois que a Companhia Siderurgia Nacional saiu de cena.
Depois que a população tomou consciência do violento processo de degradação ambiental, as vozes dos poucos habitantes que ousaram resistir ao “progresso do carvão” começa a ressurgir das cinzas. Assim, descendentes dos imigrantes que aqui chegaram, ao final do século XIX, entendem que o nome do município escolhido, inicialmente pelo Vereador Jose Feltrin (Nova Beluno) deveria motivar um amplo debate de discussão na comunidade, como forma de reparar o suposto erro cometido no passado. Independente do juízo de valor que se fizer sobre a decisão tomada na época, atualmente, é praticamente algo inconcebível homenagear uma empresa de mineração de carvão com o nome de um município, salvo em circunstâncias de manipulação política e econômica ao estilo da cultura política que professa uma fé inquestionável na ideologia do progresso, ou no discurso do “Desenvolvimento Sustentável”, para falar no conceito da moda.

Nilso Dassi – Licenciado e Bacharel em História pela UNESC
nilsodassi@hotmail.com

Fonte: Atas das reuniões da Câmara Municipal de Vereadores de Urussanga.

>Siderópolis/Unesc e Tigre estendem parceria até o fim do ano

29 jul

>

O prefeito de Siderópolis Douglas Warmling, o Guinga, esteve nesta terça-feira (28) com o diretor de finanças do Criciúma, Anselmo Freitas, para acertar a continuidade da parceria entre o Tigre e o time de futsal masculino de Siderópolis/Unesc. Desde o início de julho os sócios torcedores do Criciúma em dia com suas mensalidades podem assistir de graça aos jogos de Siderópolis no Campeonato Catarinense da Divisão Especial. “Ficou acertado que até o final do ano a promoção continua. Infelizmente o Criciúma não segue nas disputadas da Série C, mas o torcedor do Tigre é fundamental para o Siderópolis/Unesc seguir adiante nas disputas de 2009”, comentou Guinga.
No próximo sábado (1), o Siderópolis/Unesc tem um jogo decisivo contra Pinhalzinho, às 20h30min, no Ginásio do Colégio São Bento, pela 6ª rodada do returno da Divisão Especial. “Queremos ver o torcedor do Tigre incentivando o Siderópolis/Unesc. É bom para o Criciúma e é bom para toda uma região”, explica Freitas, que recebeu uma camisa autografada pelos atletas.
Para assistir a partida entre Siderópolis e Pinhalzinho basta o torcedor do Tigre apresentar a carteirinha social do clube na portaria do Ginásio. Para os demais torcedores os ingressos custam R$ 3, e durante a semana há uma mobilização no comércio de Siderópolis para uma compra em carga de ingressos com o intuito de incentivar o time na partida mais importante do ano.

Assessoria de Imprensa Prefeitura de Siderópolissiderópolis

>Galeria ex presidentes CDL Sidera

28 jul

>